Tratamento de canal, tire suas dúvidas

    Por Dr.Kleber Borgo Kill

    O que é um Endodontista?
    Apesar de todos os dentistas receberem instrução e treinamento adequado para a prática da terapia endodôntica, alguns resolvem aprofundar-se nesta área, fazendo cursos de especialização e aprendendo técnicas avançadas de tratamento endodôntico. O endodontista está mais apto a tratar de casos complicados, além de possuir equipamentos específicos que auxiliam no diagnóstico e cura de moléstias de natureza endodôntica.

    Como é um dente por dentro?
    
A coroa é a parte do dente que podemos ver.
    A raiz está inserida no osso e possui uma pequena abertura (forame) em sua extremidade. É através deste forame que passam vasos sangüíneos e nervos do periodonto para a polpa.
    O esmalte é um tecido branco, duro e brilhante que recobre a coroa. É o tecido mais duro do corpo.
    A dentina constitui a maior parte do corpo do dente, e apesar de ser dura e parecer sólida, na verdade possui poros microscópicos. É importante que estes poros estejam recobertos, quer por esmalte, quer por uma restauração ou coroa artificial; caso contrário, as bactérias que causam a cárie presentes na saliva podem invadir estes túbulos.
    A polpa, comumente chamada de "nervo", na verdade possui veias e artérias além de fibras nervosas. Ela promove a nutrição do dente durante toda a vida.

    O que é um "tratamento endodôntico"?
    Algumas vezes, a polpa do dente fica inflamada, devido a traumas ou infecções bacterianas. Como este tecido não pode "inchar" como outras partes do corpo quando ficam inflamadas, ocorre a dor. O único tratamento é a remoção desta polpa e a obturação do canal radicular, ou seja, o preenchimento deste canal vazio com uma substância apropriada. Quando um dente está doendo, não adianta tomar antibióticos por conta própria; isso pode até piorar o quadro! Você deve ir ao seu dentista de confiança e permitir que ele execute o tratamento adequado. Às vezes, ocorre uma infecção e morte da polpa sem que haja nenhuma dor. O dente pode escurecer e haver a formação de uma lesão no ápice (final da raiz) do dente. Embora isso muitas vezes não cause nenhum desconforto ou dor, deve ser tratado o mais depressa possível, pois a lesão pode provocar até a perda do dente envolvido. Novamente, não adianta tomar antibióticos: a única solução é a remoção da polpa.

    Como é feito este tratamento?
    O dentista irá, com uma broca, ganhar acesso ao canal do dente. Feito isso, ele irá instrumenta-lo para retirar a polpa comprometida e dar forma às paredes do canal para receber a obturação. Entre um instrumento e outro, o dentista irá irrigar o dente com uma solução adequada. Após terminar a limpeza, desinfecção e dar forma à este canal, será colocada uma obturação para preencher o espaço antes ocupado pela polpa. A duração total do tratamento pode variar muito, de uma única sessão a vários meses.

    O que fazer em caso de dor de dente (odontalgia)?
    Quando um dente dói, é sinal de que algo não está bem. Às vezes, pode ser um problema de fácil solução, como uma pequena cárie ou um leve trauma. Outras vezes, pode ser algo que inspire maiores cuidados, como uma polpa inflamada ou um abscesso. Quem está apto a responder com exatidão qual o problema e aliviá-lo é o seu dentista.

    Abaixo, fornecemos um guia para auxiliá-lo a detectar qual o tipo de conduta a ser tomada:

        Sintoma Provável, Problema e O que fazer

    Sensibilidade momentânea ao calor ou frio
    Caso o desconforto à comidas quentes ou frias seja apenas momentâneo, não há com o que se preocupar. O problema pode ser causado por uma restauração insatisfatória ou uma pequena recessão gengival expondo uma porção da raiz do dente. Tente usar cremes dentais especialmente formulados para dentes sensíveis, escovando os dentes em movimentos de baixo para cima e vice-versa. Caso o problema persista, procure um dentista.

    Sensibilidade ao frio ou calor após um tratamento odontológico
    Um tratamento dental pode deixar a polpa ligeiramente sensível, causando desconforto por alguns dias. Espere por até 6 semanas. Se a dor continuar ou piorar, procure seu dentista.

    Dor aguda quando morde
    Há várias causas para este problema: cárie, restauração insatisfatória ou uma rachadura no dente. Pode haver dano à polpa. Vá ao dentista para uma avaliação. Caso o problema seja no tecido pulpar, seu dentista pode enviá-lo a um endodontista para um tratamento de canal.

    Dor contínua após ingestão de alimentos quentes ou frios
    Isto indica lesão pulpar por cárie severa ou trauma físico. Vá a um endodontista para efetuar tratamento de canal.

    Dor constante e severa, gengivas inflamadas e sensibilidade ao toque
    Pode ter havido a formação de um abscesso, ocasionando a infecção do osso ao redor do dente em questão. Vá a um endodontista para efetuar tratamento de canal. Tome analgésicos para aliviar a dor.

    Pressão nos dentes superiores, na altura das maçãs do rosto
    Pode ser sinusite ou bruxismo (apertar os dentes durante o sono). Vá ao seu dentista para uma avaliação.

    Dor constante na cabeça, pescoço ou ouvido
    Às vezes, um dente com envolvimento endodôntico pode causar dores em outras partes da cabeça e pescoço, mas outros problemas médicos também podem ser responsáveis. Veja o seu endodontista para uma avaliação. Caso o problema não seja de origem endodôntica, você será encaminhado a um especialista.

    Em quantas sessões se faz um Tratamento de Canal?
    Quando a polpa (nervo) está viva e sem inflamação geralmente uma sessão pode ser suficiente; Polpa viva e inflamada requer geralmente duas sessões e com Polpa mortificada (morte do nervo) podem ser necessárias várias seções (3, 4 ou mais). Em geral o Endodontista (Cirurgião-dentista especializado em tratamento de canal) define qual o número de seções necessárias ao tratamento após diagnosticar o problema.

    O Tratamento de Canal é muito dolorido?
    O tratamento de canal deve ser indolor. A primeira preocupação do endodontista é resolver o problema de dor do paciente e depois tratar o canal. Quando a polpa é viva é necessária a anestesia. Nos casos de polpa morta não é necessário anestesiar. O maior desconforto no tratamento de canal é a necessidade do paciente permanecer um longo tempo de boca aberta.

    Após as sessões de Tratamento de Canal sente-se dor de dente?
    Não. Porém em casos isolados pode acontecer um ligeiro desconforto nas primeiras horas em decorrência da manipulação do dente.

    O Tratamento de Canal é eficiente ?
    Sim. Hoje a ciência já sabe explicar corretamente o que acontece biologicamente no dente com canal tratado. Em condições normais o tratamento endodôntico é previsível se o Cirurgião-dentista cumprir corretamente o princípios biológicos que determinam o sucesso dos tratamentos de canal.

    O dente com tratamento de canal fica mais fraco?
    Sim. Devido a perda de substância dentária, causada pela própria cárie ou pelo acesso que foi feito para que o endodontista pudesse remover o nervo, o dente fica mais fraco. Porém este "mais fraco" na maioria das vezes não causa maiores problemas se o dente for restaurado corretamente. Em certos casos o mais indicado é que o dente com canal tratado receba uma coroa para evitar problemas como a fratura do dente.

    O dente morre depois do tratamento de canal?
    Não. O que morreu foi apenas uma parte do dente: a polpa. Porém o restante dos tecidos vivos do dente não morrem.

    O dente com Tratamento de Canal fica imune à cáries?
    Não. Mesmo com tratamento de canal um dente pode ter cárie. A diferença é que neste caso não haverá dor. Porém, como em qualquer outro dente, se houver suspeita de cárie em um dente com tratamento de canal procure seu dentista imediatamente.

     O que poderá ocorrer se o tratamento de canal não for realizado?
     Pode ocorrer a perda do dente ou este pode desenvolver um cisto ou abcesso acima da parte mais profunda de sua raiz. Além de dor este tipo de lesão pode causar outros desconfortos como a supuração (saída de pus pela gengiva) afetando a paladar e causando mau hálito ou ainda comprometendo o organismo como um todo pois a infecção pode se disseminar para olhos, ouvidos e até orgãos vitais. Entre os problemas mais graves decorrentes de um dente infectado estão a endocartide e a meningite bacterianas.

    O que fazer quando o dente fica amolecido ou até mesmo cai após uma pancada?
    Crianças e adultos estão sujeitos a sofrerem traumas físicos e terem um dente avulsionado por acidente. Caso sejam tomadas certas medidas, este dente pode ser salvo e reimplantado. Eis o que fazer:

    1) Pegue o dente pela coroa, não toque na raiz.
    2) Lave o dente em água, sem utilizar sabão e sem esfregá-lo. Não o seque. Caso seja possível, dê preferência a soro fisiológico à água.
    3) Ponha o dente de volta no alvéolo. Não faça pressão excessiva. Caso você não consiga colocá-lo de volta ao seu lugar, acondicione o dente numa das seguintes soluções:
        · Leite;
        · Soro fisiológico;
        · Na própria boca, mantendo-o úmido;
        · Água.

    5) Veja um dentista o mais depressa possível, levando o dente solto.

   Kleber Borgo Kill
   Dentista Especialista em Endodontia/UFES.
   e-mail:kbkill@escelsa.com.br